Dr. Mario Celso Schmitt

Home

TUDO SOBRE A DOENÇA MÀO-PÉ-BOCA, INFECÇÃO COMUM NOS PEQUENOS


Warning: mktime(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/mariocel/public_html/shared/inc/functions.php on line 93

Warning: mktime(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/mariocel/public_html/shared/inc/functions.php on line 93

Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/mariocel/public_html/shared/inc/functions.php on line 93

Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/mariocel/public_html/shared/inc/functions.php on line 93
16/05/2018

 

A DOENÇA

Doença mão-pé-boca

A criança fica amuada, tem febre e começa a aparecer as primeiras bolinhas vermelhas, geralmente pela boca. Esses podem ser sintomas de uma doença que vem se manifestando e chamando a atenção: a mão-pé-boca. A notícia boa é que não é uma doença grave e que em até 10 dias os sintomas desaparecem.  

Recentemente, alguns posts nas redes sociais chamaram a atenção para a mão-pé-boca, apontando para um possível surto. Mas a doença, provocada por um tipo de enterovírus, é comum nos consultórios pediátricos o ano todo. A prevalência dela é bastante alta pois o vírus é de fácil disseminação, especialmente em menores de cinco anos, mas raramente causa complicações, uma tendência ligeira de aumento de casos no início do outono, quando a temperatura cai e tendemos a ficar em ambientes mais fechados. É que o vírus é transmitido via secreções e contato físico, o que torna a escolinha um ambiente perfeito para que ele se espalhe, assim como aglomerações. Por isso, quando uma criança é contaminada, a tendência é que as outras também passem por isso.

Ilustração de criança com doença mão-pé-boca

Sintomas e tratamento

A infecção provoca espécies de bolinhas avermelhadas que pipocam rápido nas regiões do corpo que a batizam e podem coçar, além de febre alta e sintomas respiratórios. E, apesar de quase sempre regredir sozinha sem grandes complicações, os pais devem ficar de olho, pois o quadro pode debilitar os pequenos.

Além da febre alta, as feridas, que costumam ficar perto da úvula, a ‘campainha’ da boca, são doloridas, então a criança pode ter uma grande dificuldade em se alimentar e tomar líquidos. Essa é a manifestação mais clássica da doença, mas ela também tem outros jeitos de aparecer.

A criança pode ter só a garganta afetada ou ainda exantema, que são manchas avermelhadas pelo corpo. Outra chateação que pode dar a cara são sintomas respiratórios similares aos de uma gripe: tosse e espirro. O quadro regride sozinho em cerca de uma semana, período que pode variar. Como não há um remédio que combata especificamente esse vírus, o tratamento visa combater os sintomas, com medicamentos para a dor, febre, sprays para aliviar a garganta e atenção especial à desidratação, que também pode dar as caras.

E tudo deve ser acompanhado pelo médico, é claro, até mesmo porque há complicações. É raro, mas o vírus pode também provocar meningite e, mais raramente ainda, encefalite, que é uma inflamação no cérebro.

Prevenção

Deve ser feita da mesma maneira que a das outras doenças virais: reforçando a higiene, com lavagem constante de mãos e uso de álcool gel quando não for viável usar água e sabão. Ao chegar em casa da escola, o ideal é já tirar o uniforme e, se possível, tomar banho ou realizar uma limpeza bem feita de rosto e mãos.