Dr. Mario Celso Schmitt

Home

O QUE OS PAIS PRECISAM SABER SOBRE GRIPES E RESFRIADOS

20/01/2015

 

Por Mario Celso Schmitt

 

Dois terços de todos os remédios usados nos resfriados podem TER POUCO OU NENHUM valor de tratamento.

Não existem provas conclusivas da EFETIVIDADE DAS MEDICAÇÕES na melhora dos sintomas das gripes e resfriados.

Os EFEITOS TÓXICOS (prejudiciais) dessas medicações são mais evidentes nas crianças.

Não existe nenhuma evidência de que os ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO HORMONAIS reduzam o processo inflamatório associado às gripes e resfriados.

Existem evidências de que o uso de anti-inflamatórios não hormonais podem comprometer a RESPOSTA IMUNOLÓGICA da criança.

É importante os pais saberem que a FEBRE desempenha importante papel nas defesas imunológicas e que não há necessidade de terapêutica agressiva com antitérmicos para diminuir a temperatura da criança.

Crianças com menos de 5 anos têm de 4 a 14 INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS AGUDAS por ano, principalmente dos 6 aos 24 meses de vida.

A maioria das gripes e resfriados são PROVOCADAS POR VÍRUS.

A tosse é comum no resfriado e se constitui num REFLEXO RESPIRATÓRIO PROTETOR desencadeado para remoção de secreções dos pulmões e portanto NÃO DEVE SER SUPRIMIDA com remédios antitussígenos.

Muitas vezes o uso de antibióticos em gripes e resfriados é para prevenir complicações, mas essa PRÁTICA É INEFICAZ.

O uso abusivo de antibióticos leva ao aparecimento de cepas bacterianas resistentes, ou seja, BACTÉRIAS MUITO MAIS AGRESSIVAS do que normalmente são.

As FARINGITES AGUDAS são na maioria causadas por vírus e os sintomas são corrimento nasal, tosse, rouquidão, conjuntivite e diarreia.

De 0,5% a 5% das crianças com gripes e resfriados têm sinusite como complicação, e o DIAGNÓSTICO É EMINENTEMENTE CLÍNICO.

A criança apresenta TOSSE E SECREÇÃO PÓS-NASAL por 10 a 14 dias depois de um resfriado.

Nos resfriados, o melhor é, sintomáticos para dor e febre e MUITO LÍQUIDO.

Nenhum medicamento substitui medidas preventivas preconizadas para evitar doenças contagiosas e alérgicas. Por isso, é importante ter boa alimentação (leite materno exclusivo até, pelo menos, os 6 meses de vida), vacinação em dia, evitar ambientes com várias pessoas dormindo no mesmo lugar, de preferência não levar para a creche antes que a criança complete 1 ano de idade, evitar ambientes poluídos por cigarros, poeira doméstica, bolor, pelos, penas, baratas, inseticidas, produtos industrializados contendo corantes e conservantes, odores fortes.

Galeria de Imagens
Compartilhar
Faça um Comentário